Olha eu aqui em mais um dia na maior insônia, com a ansiedade grau 10 (risos). Mas detalhe, nesse tempo maravilhoso de meia 7/8, óculos de grau e um cappuccino do lado. Não tem combinação melhor pra mim. Pensei: "ué porque eu nunca falei dessa belezura no blog? Sim, da meia 7/8.
Liga não genteeee, a doida aqui já fez tantos posts ao longo desses anos todos de blog e depois da reforminha do layout apaguei vários deles. Porque eu sou assim, um dia acordo amando noutro quero excluir tudo. Geminiana né!!!

Para facilitar a identificação da meia 7/8.
Mas vamos lá, percebo que a meia 7/8 muitas meninas amam, mas tem medo de usa-las por não ser tão comum na região em que moram ou até mesmo no Brasil né. Sei que muitas regiões aqui no Brasil que são naturalmente mais frias, a mulherada usa sim. Mas repare que não é um item comum para a brasileira. Ué mas por que? Já fiz um post aqui falando sobre Seamed Tights (que são aquelas meia-calça com o famoso risco na parte de trás da perna), e lá citei toda a história da meia-calça e seu surgimento.

Mas falando especificamente da meia 7/8, que até 1930 era usada apenas para proteger-se do frio, mas quando as bainhas começaram a “subir”, ela foi se tornando um símbolo de sensualidade.

Com a revolução causada pelo surgimento do Nylon em 1940, as meias 7/8 ficaram mais confortáveis e bonitas, tornando-se um sucesso absoluto de vendas. Só nos Estados Unidos, no primeiro dia, foram vendidos 72 mil pares. No primeiro ano, foram 64 milhões de pares vendidos, o que veio a causar um colapso no mercado da seda japonesa.

Engana-se quem acha que hoje só se usa no momento íntimo com o namorado (risos), existem ainda diversos tipos com materiais diferentes da famosa meia que vem junto a lingerie. E para inspirar, abaixo selecionei algumas composições com um ar retrô, digo com um ar retrô pois há claramente um mix com referências atuais, porém para mim são composições incríveis, borá lá? confira:




Depois desses looks inspiradores, você ainda vai se privar de usar? Se joga ♥





Depois um tempo distante do Atelier sem lançar nenhum produto novo. Anuncio que estou de volta!! (uhul!) e agora pra ficar. Com muitos projetos em mente e a cabeça fervendo de ideias. Preciso imediatamente externar para vocês e tira-los do papel, não é mesmo? E recentemente, criei o Facebook, Twitter e Instagram do Atelier para estar lançando novidades e deixa-las bem curiosas quanto aos produtos.



Para quem não conhece minha loja virtual, a mesma está ativa desde 2012. No inicio era apenas brechó e aos poucos fui introduzindo produtos criados por mim no Atelier. Recentemente, o Atelier está focado em camiseteria, com estampas criadas por mim ou até mesmo estampas do universo retrô que não são de minha autoria (com os devidos créditos ao autor). Porém continuo sempre que possível trazendo novidades de produtos de brechó vintage, bem como criações exclusivas. 

A grande novidade está por vir logo, logo. Para retribuir meu grande amor por animais, estarei criando peças para dog, mas adivinhem? Também com um toque retrô. Tudo para as mamães de pet's deixa-los também antenados no universo vintage/retrô. Gostou? Então vem nos acompanhar nas redes sociais, e estar por dentro das novidades, dos produtos que são feitos com amor ♥ 



Conheça mais:
 
Facebook l Instagram l Twitter l Site


Faz 1 ano que me casei, e desde então sou a louca da decoração. E por mais disposta em que eu esteja para decorar meu apartamento, é bem desanimador ver alguns preços. E fica bem complicado gastar, como por exemplo 200,00 reais em uma capa de almofada (acreditem que tem sim), e na maioria das vezes de tecidos simples e leves, que qualquer pessoa confecciona. Hoje em dia, tudo é muito caro quando se trata de casa/apartamento. Mas não significa que não existe outros meios, quero dizer, uma forma de decorar do seu jeitinho, mas gastando pouco. Pensando nessa desvantagem de preço, decidi me virar de outra maneira.

Como citei acima, eu pesquisei muitos preços, e também ideias, inclusive fotos para inspiração no Pinterest. Como eu não queria depender de nenhuma costureira pois a maioria são bastante atarefadas com roupas de festa, e acabam nem dando tanta importância para capas de almofada, e acabam levando meses para confecciona-las. E como também minha máquina de costura está com defeito, resolvi criar uma capa de almofada bem menos trabalhosa do que a convencional.

E como todo mundo sabe, o estilo vintage e retrô está bem presente em minha vida, inclusive no meu apartamento. E para as almofadas eu queria um tecido floral, mas na linha vintage. Foi então que encontrei pela internet no site Ponto X Tecidos, exatamente como queria, fundo preto para sobrepor ao sofá de couro preto. E se você não sabe absolutamente nada de costura, essa é uma boa dica para você. Confira:


Você vai precisar de:

• Tesoura bem afiada, de preferência de costura
• Fita métrica, ou uma régua
• Papel termocolante dupla face
• Tecido de sua preferência
• Ferro de passar roupa

Como fazer?

No começo você precisará fazer a conta de quantos metros de tecido você irá precisar. No caso das minhas almofadas, elas medem 45x45cm. Eu comprei o tecido de 1,50mt x 1,50mt para fazer 4 almofadas. E mesmo assim sobrou um pedaço pequeno.

O passo seguinte é cortar o tecido do tamanho da almofada, considerando a largura. O comprimento você duplica pois irá colar/costurar como um envelope. Lembrando sempre de cortar uns 3/5cm a mais das laterais e comprimento.



Antes de formar a capa de almofada, você irá dobrar as laterais e fazer bainhas para não correr o risco do tecido desfiar ao longo do tempo. Por isso é importante cortar 3/5cm a mais.

O papel termocolante é super simples de trabalhar pois você só irá cortar fitas, e retirar a película dos dois lados, ficando somente a película do meio, está é a principal, que ao passar o ferro irá derreter e formar uma cola. Posicione, abaixo da dobradura, e passe o ferro (como na foto ao lado), fazendo assim a bainha instantânea.











Após a bainha instantânea pronta, espere esfriar, e dobre em três partes, sendo a primeira menor. O truque está nessa etapa,  com o tecido do avesso, onde você iria costurar nas laterais, você usa o papel termocolante, sempre passando o ferro de passar roupa, na potência máxima que der. Pois assim derrete mais rapidamente, e o acabamento fica ainda mais perfeito. Após isso, desvire o tecido pelo buraco que ficará no meio e coloque sua almofada.

IMPORTANTE: não cole e nem costure o meio todo, apenas nas laterais uns 5cm, ficando um buraco para inserir a almofada, e tirar quando necessário lavar. 


Mais dicas:
Se você preferir, ou não encontrar o papel termocolante, experimente usar cola para tecido. Ambos, podem ser lavados normalmente.

Fotos: Acervo pessoal.