A tatuagem é uma das formas de modificação do corpo mais conhecidas e cultuadas do mundo. A motivação para os cultuadores dessa arte é ser uma obra de arte viva. Existem muitas provas arqueológicas que afirmam que tatuagens foram feitas no Egito entre 4000 e 2000 a.C. e também por nativos da Polinésia, Filipinas, Indonésia e Nova Zelândia,tatuavam-se em rituais ligados a religião, a prática em tatuar é milenar. Porém na idade média a Igreja Católica  baniu a tatuagem na Europa (Em 787, ela foi proibida pelo Papa),sendo considerada como uma prática demoníaca. Mais tarde em 1879, o governo da Inglaterra também adotou a tatuagem como uma forma de identificação de criminosos, a partir daí a tatuagem ganhou uma conotação fora da lei no Ocidente.

Mesmo estereotipada nos braços de piratas e presidiários, durante a Segunda Guerra Mundial, a tatuagem foi muito utilizada por soldados e marinheiros, que gravavam o nome da pessoa amada em seus corpos.Os materiais para o procedimento que antes eram usados bem lá no início da prática de se tatuar, eram ossos finos como agulhas e uma espécie de martelinho para introduzir a tinta na pele. Depois em 1891 surgiu o aparelho elétrico que hoje é o mais comum utilizado nos procedimentos, daquele tempo até hoje o equipamento foi ganhando novas formas e melhor acabamento tornando assim, menos doloroso e mais seguro.

Até hoje ainda existe muito preconceito contra a arte no corpo, talvez por ter desencadeado tantos pontos negativos. Aos poucos a tatuagem vem ganhando seu espaço e até sendo melhor vista pelas pessoas que conviveram com a péssima fama em épocas passadas. Mesmo muitas pessoas atualmente fazendo descontroladamente desenhos pelo corpo sem ao menos ter um fundamento ou conhecimento,as vezes até fazendo por ''moda'', também há aqueles que tem pavor só de ver alguém na rua com tatuagem por ser contra seus princípios , apesar de tudo a tatuagem carrega uma intensa história religiosa e cultural. Atualmente, a sociedade julga muito mais por falta de conhecimento,como citei acima, há quem faz por moda, há quem faz por amar a arte e há quem não goste. Fazemos parte de uma sociedade moderna que possibilita fazer as escolhas e caminhos que quer seguir sem medo, pois tudo hoje é ''liberal'',de fato há uma maior liberdade de expressão, porém ainda existe uma minoria que insiste em denegrir a imagem e ofender quem gosta da arte. Partilho do ponto de vista que tudo tem limites, existe sim quem exagera, mas porque não respeitar? Fica a dúvida.



Fotos: Reprodução

0 comentários :

Postar um comentário