Maio começa todo aquele friozinho, vento, chuva. Não só porque é meu aniversário mas amo esse mês justamente pela chegada do frio. Eu não me canso de dizer o quanto amo a temporada fria e o prazer que me dá em me vestir quentinha e com várias sobreposições. E em cidades que o vento chega muito intenso, a primeira coisa a se pensar é no Trench Coat.

A capa foi idealizada em 1901 por Thomas Burberry, que inicialmente criou e apresentou para o exército do Reino Unido. Antes da apresentação de Thomas o exército utilizavam casacos de lã ou sarja, que não eram tão eficazes em dias de chuva por não ser impermeável, sendo assim os casacos se tornavam pesados e obviamente quando molhados não impedia o frio. A criação de Thomas, era para impedir o frio e chuva, em tecido gabardine bege,resistente, leve e impermeável. Sendo assim, o casaco se tornou um item opcional entre as forças armadas britânicas que o adquiriram.


Mas com a chegada da I Guerra Mundial, a Burberry fez alguns incrementos na capa, como: fivelas nos cintos para segurar um cantil ou faca; alças nos ombros fechadas com botões onde podiam prender dragonas, mas que também servia para que a alça de um fuzil não escorregasse; o reforço de tecido no peito esquerdo como apoio para o cabo de um rifle; os martingales nas mangas para que fossem fechados impedindo assim a entrada de vento.

Com todo o aparato para a guerra, a capa começou a ser chamada de Casado de trincheira (Trench Coat), pelos soldados. E mesmo depois do fim da guerra os acompanhou na volta, assim tornou-se moda entre os homens e mulheres como um casaco indispensável em dias de frio e chuva. Em 1920, foi acrescentado o forro de dentro em xadrez preto, vermelho, bege e branco, padronagem que foi registrado pela marca.




 E ainda na II Guerra Mundial o Trench Coat foi utilizado, porém pouco depois foi substituído por casacos mais curtos e mais práticos devido ao avanço dos conflitos. Mas contudo, já tinha se tornado popular e sendo muito copiado em outros países.

Nas décadas de 30 e 40, migraram para as telas dos cinemas fazendo muito sucesso como uniforme de agentes secretos, detetives particulares e inspetores de polícia.




Na década de 50 e 60, os Trench Coat foram mais adaptados as mulheres, dando linhas mais femininas, proporções mais enxutas e cortes clássicos. Alguns até mais leves e sem seus recortes de Guerra.
Fotos: Reprodução.

Já nas décadas de 70 e 80, ele foi ficando mais moderno e sendo investido outros materiais como couro, lona, tricô, veludo. A partir dessas décadas o Trench Coat sofreu várias fases, foi repaginado, houve sua fase que ficou em baixa, teve sua volta como o clássico e etc. Hoje podemos contar com variedades da peça, várias releituras mais atuais de outras marcas e o clássico Trench Coat da marca Burberry. Mas de uma coisa é certa, a peça criada por Thomas se tornou indispensável e clássica em estações frias.


0 comentários :

Postar um comentário